photos by shewalks

I'm back ! I'd shared that I would travel to Egypt for 10 days and today I begin to tell you how this adventure was. Travel: Because there's no direct flight from Lisbon to Cairo (which would be many hours) , the choice was stopping in London for a few hours and then to Cairo. (In another post I'll talk a little bit about my trip to London) The hour flight from London to Cairo are between 4h -5h , which was not too bad because I could watch movies on the plane to occupy the time. Egypt, Cairo: Once I got to Cairo I immediately noticed the high temperatures, by 7 am you could already feel the heat because the summers are very hot and I quickly figured that out. The city of Cairo is quite large and has about 24 million people, so how I expected there's too much traffic and pollution. One of the adaptation problems were perhaps trying to cross the streets, because there aren't many crosswalks (or almost none) and it takes a lot of attention. The driving of the Egyptians is a bit adventurous, they don't worry so much about the rules of the road as we do in Portugal, which becomes scary but fun at the same time. Unfortunately I didn't photographed the streets of Cairo as much as I wanted, but I made sure I visited the monuments to photograph so I could show you that this country has so many fantastic things to offer. I visited the fortress of Babylon which has a fantastic architecture as you can see and the museum inside. While I was at Cairo, I had the opportunity to visit the pyramid of Saqqara which was built for the burial of Pharaoh Djoser. The pyramid Dashour, I met the interior, and finally the set of pyramids of Giza that are just amazing! At Cairo was like this, knowing the famous pyramids of Egypt! In the next post I will show you Luxor, a city known by their Egyptian temples, which are fantastic! War scene: Probably once I said that I was going to Egypt, many people thought that I was crazy for going to a country that is in "war". I want to clarify my point of view from what I saw in the country while I was there. Once I arrived at Cairo airport, I noticed on the maximum security that exists in the country at this time. Out of the airport, to visit monuments, on certain parts of the city there were always military asking for identification to ensure safety. I would say that there is no war in the country, but there are events, but these events are monitored by the military and not always corresponded with extreme violence how television makes us believe. Also because there is a curfew for everyone in Cairo, usually between midnight until 5 am so that everyone is safe. In the 10 days I spent in the country I have not seen any scenes of violence, but I saw a country with lack of work and that lives of tourism that don't exist today. It hurts to see sellers that have to be so persistent in selling to tourists because they need money to feed their families. So what Egypt needs is to recover the lost tourism and people should not scratch this holiday destination because it has so much to offer. It's a country full of history and a great choice for unwinding beside the sea. (that in another post I will show you as well).

Ihope you enjoyed this first part of my trip through Cairo that sums up the famous pyramids of Egypt.
---
Estou de volta! Já tinha partilhado que ia viajar até ao Egipto durante 10 dias e hoje começo por contar-vos como foi esta aventura. Viagem: Como não existe um voo directo de Lisboa para o Cairo (o que seriam imensas horas), a escolha foi parar em Londres durante umas horas e seguir para o Cairo. (Noutro post irei falar um pouco da minha pequena ida a Londres) As horas de avião de Londres para o Cairo são entre 4h-5h, que não se fez nada mal porque podia ver filmes no avião para ocupar o tempo. Egipto, Cairo: Assim que cheguei ao Cairo reparei logo nas temperaturas altas, pelas 7 da manhã já se sentia algum calor porque os verões no Cairo são muito quentes e depressa me apercebi disso. A cidade do Cairo é bastante grande e tem cerca de 24 milhões de pessoas portanto já se espera muito tráfico e poluição na cidade. Um dos problemas de adaptação foram talvez o tentar atravessar as ruas, visto que não existem muitas passadeiras (ou quase nenhumas) e é preciso muita atenção. A condução dos egípcios é um pouco aventureira, não se preocupam tanto com as regras da estrada como nós em Portugal, o que se torna assustador mas divertido muitas vezes. Infelizmente não fotografei muito as ruas do Cairo como queria, mas os monumentos que visitei fiz questão de fotografar para vos mostrar o que este país tem de tão fantástico para oferecer. Visitei a Fortaleza de Babilónia que tem uma arquitectura fantástica como podem ver e um museu no interior. Enquanto estive pelo Cairo, tive a oportunidade de visitar a pirâmide de Saqqara que foi construída para o sepultamento do faraó Djoser. A pirâmide de Dashour, que conheci o interior, e por fim, o conjunto de pirâmides de Gizé que é simplesmente fantástico ver ao vivo! Pelo Cairo foi assim, conhecer as famosas pirâmides do Egipto! No próximo post irei mostrar-vos Luxor uma cidade conhecida pelos seus templos egípcios que são fantásticos! Manifestações violentas: Provavelmente assim que disse que ia ao Egipto muitas pessoas pensaram que era maluca em ir para um país que está em "guerra". Quero esclarecer isso do meu ponto de vista pelo que vi no país enquanto lá estive. Assim que cheguei ao Cairo no aeroporto reparei logo na máxima segurança que existe no país nesta altura. Para sair do aeroporto,para visitar monumentos, para ir para certos pontos da cidade existem sempre militares a pedir a identificação das pessoas para garantir que a segurança está assegurada. Eu diria que não existe nenhuma guerra no país, existem sim manifestações, mas estas manifestações são vigiadas pelos militares e nem sempre correspondem há extrema violência que muitas vezes nos fazem acreditar na televisão. Até porque existe um recolher obrigatório para toda a gente no Cairo, normalmente entre a meia-noite até ás 5 da manhã para que todos estejam em segurança. Nos 10 dias que passei no país não presenciei nenhuma cena de violência, presenciei sim um país com pouco trabalho e que vive do turismo que agora não existe. Custa ver vendedores que têm que ser persistentes em vender aos turistas porque precisam de dinheiro para alimentar as suas famílias. Por isso o que o Egipto precisa é de recuperar o turismo que perdeu e por isso as pessoas não devem riscar este destino para férias porque tem muito para oferecer. É um país cheio de história e é uma óptima opção para descansar ao pé do mar. (que noutro post irei mostrar-vos também).

Espero que tenham gostado desta primeira parte da minha viagem pelo Cairo que se resume ás famosas pirâmides do Egipto.  

By Ester.